segunda-feira, 25 de julho de 2011

A vitória do PT e da Esquerda em 2012 para vereadores e prefeitos, significa o fortalecimento do KIT GAY nas Escolas, Homossexualização da Sociedade, a institucionalização da INIQUIDADE e IMORALIDADE legalizada e oficializada em todas as instâncias da sociedade. Portanto, diga não com o seu voto para os Partidos Imorais da Esquerda dos Mensalões e Mensalinhos, etc...

Haddad dá a largada em agenda de 'prefeitável'

DE SÃO PAULO

O ministro Fernando Haddad (Educação) irá iniciar em agosto sua agenda de pré-candidato à Prefeitura de São Paulo. Sem se afastar do ministério, Haddad decidiu concentrar atividades nos finais de semana na capital, informa reportagem de Ana Flor e Vera Magalhães, publicada na Folha desta segunda-feira (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).
Na semana passada, o ministro comunicou oficialmente a presidente Dilma Rousseff que é pré-candidato. Combinou que tirará esta semana de férias --vai para Havana, em Cuba-- e, na volta, começará a participar de eventos em São Paulo.

Sérgio Lima - 24.mar.2011/Folhapress
O ministro Fernando Haddad (Educação) comunicou oficialmente a Dilma que é pré-candidato à Prefeitura de SP
O ministro Fernando Haddad (Educação) comunicou oficialmente a Dilma que é pré-candidato à Prefeitura de SP

Haddad já começou a ter encontros com dirigentes partidários. O primeiro deles foi com o presidente estadual do partido, Edinho Silva, na semana passada, em Brasília.

A candidatura do ministro vem deixando de ser tratada no PT paulista como uma bandeira exclusiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ala expressiva do partido, que enxerga na disputa municipal chances concretas de vitória, advoga o nome de Haddad, ainda neófito nas bases petistas, como o único capaz de ultrapassar o teto histórico de votos da sigla na capital, na casa dos 35%.

O ex-presidente já deixou clara sua preferência por Haddad para concorrer em 2012. Entre os argumentos dos que defendem a candidatura de Haddad, está a de que a senadora Marta Suplicy sofre forte rejeição na capital paulista e que, como a legenda perdeu as últimas eleições em São Paulo, a cidade deve ser priorizada com nomes fortes para o próximo pleito.

Em maio, Marta citou a presidente Dilma Rousseff como exemplo de que taxas de rejeição podem ser reduzidas no decorrer da campanha. Já se fala, dentro do partido, na possibilidade da realização de prévias para definir quem o partido lançará no pleito.


Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/poder/949200-haddad-da-a-largada-em-agenda-de-prefeitavel.shtml



Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário