sexta-feira, 5 de outubro de 2012

3% de chances de sobreviver: aborto recomendado, pais desobedientes, criança a salvo


3% de chances de sobreviver: aborto recomendado, pais desobedientes, criança a salvo

Por: Redação Midia@MaisIndiqueImprimir
Jacob nasceu em condição raríssima e com chances desprezíveis de recuperação. Mas seus pais teimosos não deram ouvido aos médicos e agora ele está em casa.

"Os médicos todos disseram que não havia esperança, mas agora ele está em casa”, disse Pippa Stanley ao jornal britânico Daily Mail. Ela é a mãe de Jacob e resistiu a duas sugestões de aborto por parte de seus médicos: da primeira vez, quando um dos gêmeos que esperava morreu; da segunda, quando o líquido amniótico começou a vazar muito antes do previsto (http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/1,,EMI318539-17729,00.html).

Na 25ª semana de gestação, ela foi levada para um hospital especializado em parto de prematuros. Jacob nasceu extremamente frágil, pesando pouco mais de 1kg e 200 gramas. Além disso, era portador de uma condição raríssima, que nos últimos 150 atingiu apenas 30 britânicos. Por causa disso, os médicos disseram a seus pais que eram praticamente nulas as suas chances de sobreviver, de apenas 3%.

De lá para cá foram meses de internação, operações e ressuscitações de emergência: Jacob é, entretanto, um sobrevivente. Mesmo em condições tão adversas, algumas vezes a vida fala mais alto: basta dar uma chance a ela.


Seg, 17 de Setembro de 2012(CONSERVATORE)
Querem ver um paradoxo? Não vou citar o blogue, vou apenas relatar: Fiz um comentário neste blogue, que a despeito do ateísmo de seus articulistas, é muito bom em refutar argumentos esquerdistas. Perguntei ao autor do artigo(tinha a ver com religião) em questão por que se gasta tanto dinheiro com pesquisas acadêmicas, que têm a clara intenção de negar a existência de Deus(o que é impossível, tanto quanto provar a existência), mesmo eles dizendo que é tudo pela ciência? O autor ironizou minha indagação: como assim, quer dizer que não se pode gastar com pesquisas? E o paradoxo? Alguns defensores do aborto dirão ser insignificante um caso isolado como o de Jacob. Que estatisticamente não representa muito e blá-blá. ESTATISTICAMENTE, as possibilidades de se encontrar a "a partícula de Deus", por exemplo, são praticamente nulas, mas, mesmo assim, torram-se bilhões(pagos por uma maioria cristã, alheias ao ateísmo militante). E o que falar da(pseudo) macro-evolução? Pois bem, por que não se gasta o mesmo tanto para salvar vidas?Por exemplo, no caso de Jacob, pesquisar o que causa a anomalia? Já não fazem melhoramento genético em animais? PS. Esse mesmo articulista não parece ser um ateu militante, ao contrário, até elogia a obra de Voegelin, que,entre outras contribuições, foi um claro defensor dos valores do cristianismo.Possui uma inteligência acima da média para pessoas da sua idade(cerca de 30 anos), é poliglota,redator,mas, aparentemente foi mordido pelo discurso moderno anti-religião, principalmente, quando se trata do cristianismo. AQUI VEJO ALINHAMENTO ENTRE LIBERAIS E MARXISTAS= O MATERIALISMO CEGO E DESONESTO INTELECTUALMENTE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário